7 de maio de 2017

Obrigada Mãe

Conhecer-me significa, em grande parte, entender o meu amor pela minha mãe. 
Há muitas pessoas, principalmente as mais próximas, que dizem que sempre foi assim... que os meus olhos sempre brilharam quando ela chegava, que os meus braços sempre se abriram para ela como para nenhuma outra pessoa no mundo, que o seu cheiro sempre me acalmou e o seu "qual é o problema?" sempre resolveu todas as minhas dúvidas, ansiedades e angustias... 
Eu não me lembro, como todos nós, dos meus primeiros meses mas sei que desde que me lembro até hoje é realmente assim. É ela, a minha mãe, o meu grande amor. 
E sei, hoje, mais que nunca, que há um grande motivo para as coisas assim o serem. Foram eles, os meus pais (e não há melhor pai que o meu) que me quiseram. Mas foi ela, que contra a mãe dela, SEMPRE me quis, me desejou, me protegeu e tentou perceber. 
Obrigada Mãe. Fizeste e fazes de mim a filha mais feliz do mundo. 


Escrevi este texto dia 2 de Janeiro de 2017, quando a minha mãe fez 55 anos, hoje ele é (claro) tão atual como naquele dia. Mas o melhor de tudo, é saber que ele vai ser eternamente atual.

1 comentário:

  1. Que palavras maravilhosas! :)

    Um beijinho,
    Mónica Rodrigues dos Santos
    http://cupcakewomen.blogspot.pt/

    ResponderEliminar